A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) criticou nesta segunda-feira (5) em Plenário diversos pontos da mensagem encaminhada ao Congresso Nacional pelo presidente da República, Michel Temer.

Para a senadora, o que o Executivo classifica “avanços da economia”, são na verdade retrocessos, como por exemplo a reforma trabalhista e a Emenda Constitucional 95, do teto dos gastos públicos.

Sobre a proposta de Reforma da Previdência, também defendida na mensagem presidencial, Lídice lamentou os elevados gastos em publicidade que o Planalto tem realizado em defesa da proposta.

— Anunciam, como grande panaceia de salvação da economia nacional, votarmos a Reforma da Previdência, que tem mais desaprovação do que o presidente da República, por incrível que pareça, usando o dinheiro público para anunciá-la, já foram até condenados pelo Judiciário — criticou.

De acordo com a senadora, as peças publicitárias que o governo está veiculando passam a ideia errada de que a Reforma da Previdência deverá acabar com a aposentadoria dos privilegiados.

— A maioria deles [dos parlamentares favoráveis à reforma é milionária. Está e chegou a este Congresso com muito dinheiro, seu ou de quem os financiou. Eles já têm as suas aposentadorias privadas polpudas para se proteger disso que eles chamam de uma reforma que vai igualar os desiguais no Brasil. Mentirosos e cínicos! — disse Lídice.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.