Fica difícil acreditar na versão do Donald Trump, de que ele não usou um xingamento ao referir-se a alguns países durante reunião da última quinta-feira, 11/01, afinal até mesmo o senador democrata Richard Durbin, confirmou o uso da expressão “países de merda” pelo presidente.

Na contramão do discurso racista de Trump surgiram diferentes tipos de manifestações para demonstrar repúdio à atitude do republicano, incluindo a projeção da palavra “SHITHOLE” feita por um artista em um dos hotéis de Trump.

Já o Airbnb – que mais uma vez prova seu engajamento – decidiu criar uma campanha especial para promover destinos como Haiti, El Salvador e alguns países africanos que foram justamente os alvos de Trump.

A empresa prometeu contribuir com pelo menos 100 mil dólares para promover esses destinos. Atualmente, a plataforma conta com 75 mil anfitriões nesses lugares, somando Haiti, El Salvador e partes da África.

Só no ano passado, o dinheiro gerado nesses países ficou em torno de US$ 170 milhões.

A empresa também continua eliminando qualquer comentário preconceituoso que aparece na plataforma, inclusive os “shithole”.

Fonte: B9

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Central da Pauta.